Connect with us

Hi, what are you looking for?

El Diario de Noticias

mundo das notícias

Costa ou Rio, qual dos dois terá a carta mais forte para a governabilidade?


O debate dos debates é esta noite nos três canais em sinal aberto. Os dois candidatos a primeiro-ministro vão enfrentar-se pela segunda vez na corrida a eleições legislativas, a primeira foi em 2019 com António Costa a levar a melhor nas urnas sobre Rui Rio. Agora, numa antecipação do jogo eleitoral, os líderes do PS e do PSD lançam os dados para mais quatro anos e fazem depender deles muito do seu futuro político. «É fundamental», sentencia José Adelino Maltez sobre a importância deste frente-a-frente para o resultado das eleições de 30 de janeiro.

Um debate que vai decorrer no cineteatro Capitólio, em Lisboa, com uma duração prevista de 75 minutos, e será moderado por João Adelino Faria (RTP), Clara de Sousa (SIC) e Sara Pinto (TVI).

Quem parte melhor posicionado, depois de uma bateria de debates televisivos com os líderes dos partidos mais pequenos, Costa ou Rio? Os politólogos são unânimes a considerar que o líder socialista foi o que apresentou maior consistência e , «quase sempre» venceu os embates. «Rui Rio ficou aturdido no primeiro e segundo debates, com André Ventura e Catarina Martins, mas foi recuperando nos outros, ganhando estilo e com João Cotrim Figueiredo já estava a jogar como deve ser», analisa ao DN José Adelino Maltez.

Tal como Rio tentou não hostilizar nenhum opositor – talvez a pensar nas pontes que poderá ter de fazer após as eleições – também «Costa procurou jogar sem esmagar os opositores», ainda que tenha sido duro com Jerónimo de Sousa e Catarina Martins.

«Rui Rio ficou aturdido no primeiro e segundo debates, com André Ventura e Catarina Martins, mas foi recuperando nos outros, ganhando estilo e com João Cotrim Figueiredo já estava a jogar como deve ser.»

André Freire também considera que chegam politicamente equilibrados ao frente-a-frente frente e têm tudo a ganhar em vincar bem as diferenças de programa eleitoral. «Além da visão global para o país que vão tentar apresentar, não sendo abissal o que os separa, sempre há diferenças significativas», reforça o politólogo. Em particular a visão sobre os impostos, diz, marcará muito o ritmo do confronto entre Costa e Rio.



Source link

Click to comment

Leave a Reply

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

You May Also Like

Saúde

Et harum quidem rerum facilis est et expedita distinctio. Nam libero tempore, cum soluta nobis est eligendi optio cumque nihil.

Cultura

Nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Saúde

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem eum.

Cultura

Neque porro quisquam est, qui dolorem ipsum quia dolor sit amet, consectetur, adipisci velit, sed quia non numquam eius modi tempora.